Fome de aprender

Por Juliana Pimenta, para O Dia

A realização de um curso de especialização pode ser o maior desafio para quem quer investir na carreira. Mensalidades altas e processos seletivos rigorosos podem atrapalhar a progressão na carreira de muitos jovens e adultos. Porém, algumas iniciativas, como a formação em gastronomia da Gastromotiva, com aulas gratuitas na Unisuam, em Bonsucesso, existem para facilitar essa caminhada. As inscrições estão abertas o ano inteiro para os três cursos da instituição: “Profissionalizante em Cozinha”, “Empreenda: Faça e Venda” e “Cozinheiro Profissional com Ênfase em Gastronomia Social.”

A Gastromotiva foi fundada em 2006 pelo chef de cozinha David Hertz. E surgiu com a proposta de oferecer qualificação profissional a pessoas que trabalham em cozinha mas ganham pouco por não terem formação adequada. “Na maioria das vezes, esses profissionais que colocam a barriga no fogão são os grandes responsáveis por carregar nas costas toda a dinâmica da cozinha. O projeto tomou corpo e atraiu muitos interessados, o que permitiu com que conseguíssemos patrocinadores”, conta Jordana Vieira, coordenadora dos cursos.

Rair Medeiros, de 23 anos, se encaixa no perfil. Ele conta que sempre teve interesse por culinária, mas, antes de passar pelo curso de formação completa da Gastromotiva, só tinha feito ‘bicos’. Com o bom aproveitamento nas aulas, foi indicado pela própria equipe do projeto para uma vaga de emprego em um restaurante em Botafogo.

“Após as aulas, as oportunidades apareceram. Hoje, me sinto capacitado, pois aprendi tudo sobre cortes, higiene, manipulação e, também, sobre o convívio entre as pessoas na cozinha”, diz Rair.

Para Empreender

No curso “Empreenda: Faça e Venda”, o foco é capacitar os alunos para abrir o próprio negócio no segmento de gastronomia. Vandressa Vasconcelos foi uma das alunas que passou pelo curso. Com as lições na área de empreendedorismo, como marketing e educação financeira, ela sentiu-se pronta para tocar sozinha a empresa que geria com duas sócias, a Bendita Compota, que produz geleias e compotas.

“Antes, mesmo com ajuda eu não conseguia tocar a empresa. Hoje, consigo gerir sozinha todas as áreas e o negócio está crescendo. Além disso, consegui melhorar a qualidade do produto com as dicas dos professores”, diz.

Além dos cursos profissionalizantes, a Gastromotiva tem outra atividade de cunho social: o Refettorio Gastromotiva. Em um galpão, na Rua da Lapa, ex-alunos do projeto cozinham para pessoas em situação de rua. Os alimentos são recebidos a partir de doações.

Originalmente publicado em Jornal O Dia, versão impressa, data 12/06/2019, seção Negócios&Carreiras.

0

One thought on “Fome de aprender

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *