Revista Trip relata a trajetória de David Hertz, fundador da Gastromotiva

Prestes a ser homenageado com o prêmio Trip Transformadores, David Hertz tem sua trajetória profissional narrada pela jornalista e autora Milly Lacombe, que, para escrever e relatar com verdade, serviu uma noite como voluntária. A história está publicada na Revista Trip de outubro de 2017. 

A reportagem conta o período inicial da carreira do chef e o momento em que foi chamado para comandar um projeto na favela do Jaguaré, uma das maiores de São Paulo. Naquele instante, ele enxergou ali uma infinidade de trabalhos sociais possíveis e montou um curso profissionalizante de gastronomia para moradores da comunidade, a Gastromotiva. “Era só o começo de uma história fascinante”, como descreve a Trip. 

Desde então, a Gastromotiva expandiu-se para quatro cidades no Brasil, para o México, África do Sul e El Salvador, na luta constante contra a pobreza, a fome e a má nutrição. 

Mais recentemente, em agosto de 2016, David Hertz, o chef italiano Massimo Bottura e a jornalista Alexandra Forbes criaram o Refettorio Gastromotiva, cozinha-escola na Lapa, Rio de Janeiro. De acordo com a Trip, o Refettorio “serve, de segunda a sexta, um jantar de príncipes e princesas a moradores de rua da região”. 

A revista descreve também o grande impacto social causado pela Gastromotiva ao longo de sua existência: “formou através do curso de auxiliar de cozinha mais de 3.500 pessoas, com uma taxa de 80% de empregabilidade, acelerou mais de 250 pequenos negócios em comunidades, e ofereceu workshops para mais de cem mil famílias. No Refettorio, em dez meses, foram resgatados 35 mil quilos de comida que seriam jogados no lixo, e servidos mais de 54 mil pratos a moradores de rua”. 

Os números significativos são prova concreta do “lindo movimento” criado por David Hertz, segundo palavras da jornalista.

No site da Revista Trip, veja mais reportagens sobre David Hertz e a Gastromotiva: “O chef que tem a receita do mundo”, “Para entreter anjos” e “Qual é o Brasil que queremos ser? – Abdalaziz Moura e David Hertz”.

0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *