Para acompanhar a macarronada, Sardinha!

Ele se intitula o cozinheiro favorito do jantar solidário, e não é pra menos. Todas as noites, os 90 convidados do Refettorio Gastromotiva repetem seu sobrenome. Seu primeiro nome é Rodrigo, mas ele é conhecido como Sardinha. Com 34 anos, ele comanda os fogões que preparam os 270 pratos servidos diariamente.

A paixão pela gastronomia é genética – veio de seu pai, Nilton, quando Sardinha ainda era criança. Moradores de Irajá, os dois cozinhavam juntos em casa e em festas de família. “Nosso preparo favorito era macarronada”, contou Rodrigo. Foi também com o pai que Sardinha começou sua vida profissional – em uma oficina, como mecânico, durante 8 anos.

Depois disso, o jovem ainda trabalhou como corretor de imóveis por mais 4 anos, quando em 2016, decidiu seguir a sua verdadeira paixão. “Eu comecei a perceber que o mercado imobiliário não atendia às minhas expectativas e então decidi voltar a cozinhar.” Começou com um negócio próprio de refeições saudáveis para venda. Depois de alguns meses, buscou profissionalização na área.

Começou na Gastromotiva na 16° turma do Curso Profissionalizante em Cozinha no Rio de Janeiro. Não satisfeito, participou da 1° turma de Cozinheiro Profissional com Ênfase em Gastronomia Social. “Nessa altura já estava apaixonado por tudo aqui, e fui contratado para fazer parte da equipe, o que mudou não só minha vida profissional mas também pessoal.”

Seus maiores aprendizados na cozinha do Refettorio Gastromotiva são a coletividade e a criatividade. “Sempre fui um cara que não gostava de trabalhar em grupo, e aqui a gente aprende a compartilhar momentos.” Os insumos resgatados já foram até motivo de insônia – “Eu virava a noite pensando nas receitas que ia fazer com o que tínhamos na casa.”

Mesmo assim, Sardinha ainda gosta de trabalhar com desafios. “Não é por causa do meu nome, mas adoro cozinhar frutos do mar por ser algo que não tenho costume de comer.” Para o futuro, espera continuar usando a gastronomia como forma de transformação social, onde quer que esteja.

1+

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *