2006 – São Paulo. O início da Gastromotiva.

David Hertz, Ernani Gouvea e Uridéia Andrade cocriaram o primeiro formato da organização: um buffet social. Em pouco tempo, o que começou na cozinha de casa, precisou de mais bancadas, fogões e estrutura. A Universidade Anhembi Morumbi abriu as portas. Assim, mais jovens vivendo em exclusão socioeconômica puderam participar gratuitamente do Curso Profissionalizante em Cozinha.

2013 – Aportando no Rio de Janeiro.

Neste ano aconteceu o evento Mesa ao Vivo Rio de Janeiro, que em parceria com a Gastromotiva reuniu no alto do Complexo do Alemão empreendedores locais e grandes chefs, como aquele que então era o número 1 do mundo, Daniel Humm, além de Claude Troisgros, Felipe Bronze e Flávia Quaresma. Presente também nesse evento a chef Kátia Barbosa, nascida e criada na comunidade e que naquele momento viria a se tornar a madrinha do projeto na cidade. Ela e David, do alto do morro, olharam para a cidade e avistaram o Centro Universitário Augusto Motta – UNISUAM. No mesmo instante fizeram a ligação que terminaria na parceria acadêmica com a UNISUAM de Bonsucesso.

2016 – Muitas mudanças. Ainda mais impacto.

A terra natal do fundador da Gastromotiva, Curitiba, e a Universidade Positivo receberam e acolheram a metodologia educacional e de impacto social da Gastromotiva.
Estreando as operações no exterior, em maio, parte da equipe do Brasil se deslocou para a Cidade do México, para entender o cenário socioeconômico local e treinar os novos parceiros do Grupo Son Restaurateur, com apoio acadêmico da Aliat Universidades.

No mesmo ano, em parceria com o ICT e Sorrell Foundation, na Cidade do Cabo, África do Sul, dois programas foram implementados: o Empreenda – Faça e Venda e a metodologia do Trabalho de Ação em Comunidades, ambos adequados às necessidades e desafios locais.

Enquanto isso, no Rio de Janeiro, a outra parte do time Gastromotiva corria atrás de patrocinadores e parceiros para, em 9 de agosto, durante a Olimpíada, inaugurar o Refettorio Gastromotiva, em parceria com o chef eleito número 1 naquele ano, Massimo Bottura, e a jornalista Ale Forbes.

2017 – San Salvador

Graças à parceria com o World Food Programme, da ONU, foi possível expandir as operações da Gastromotiva para El Salvador. Diante de um contexto socioeconômico conturbado, com uma população jovem retornando de tentativas frustradas de imigração, a agência internacional apontou a Gastronomia Social a da educação como caminhos para restabelecimento da paz.

Prêmios e reconhecimentos

Prêmios Gastromotiva

Reconhecimentos e conquistas de David Hertz

Reconhecimentos Nicola Gryczka

Conselho Fiscal

Em breve será divulgado neste espaço.

Conselho Consultivo

Em breve será divulgado neste espaço.

Relatórios e transparência

Encontre aqui abaixo os Relatórios Anuais digitais publicados pela Gastromotiva nos últimos anos. Em caso de dúvida, entre em contato.

Baixe aqui o PDF